Comunicar “muito vagarosamente”

guess what Comunicação 2 Julho, 2013

Desde que Vitor Gaspar confirmou a sua demissão do Governo, não se fala de outra coisa! A notícia tem ocupado páginas e páginas de jornais, em Portugal e no estrangeiro, e tempo de antena em todos os programas de informação. É mais do que compreensível ou não estivéssemos nós a falar de um, agora ex Ministro que, apesar de ter começado o seu mandato com uma imagem credível e confiável aos olhos da maioria da opinião pública, rapidamente se tornou, para muitos, um “alvo a abater”. Não só pelas medidas tomadas, Vitor Gaspar marcou os portugueses também graças à sua comunicação.

De facto, a sua comunicação interpessoal pouco expressiva, as frases pausadas, os “muito vagarosos” esclarecimentos, lapsos e as suas várias redundâncias passaram a ser, por um lado, pontos negativos no momento de se dirigir ao país e, por outro, características distintivas causadoras de divisões de opiniões e até tiveram direito a ser retratadas em campanhas publicitárias ou espetáculos de stand up comedy. Estas mesmas características que, em 2011, chegaram a ser consideradas qualidades para um Ministro (tendo em conta o cenário caótico em que se encontrava o país, que precisava de um líder racional e calmo na pasta das finanças), rapidamente se transformaram num verdadeiro tormento para os portugueses e causaram um sem número de desconfianças e incompatibilidades.

Com a saída de Vitor Gaspar, entra em palco Maria Luís Albuquerque. A antiga Secretária de Estado do Tesouro mostrou alguma firmeza no seu discurso sobre os contratos ‘swap’. Vamos estar atentos à sua comunicação…!

Os melhores momentos de Vitor Gaspar.