Diz que a música é uma pura forma de comunicar

guess what Comunicação 12 Junho, 2014

No dia em que se celebra o St. António, 13 de Junho, celebra-se também o aniversário da morte de um dos personagens mais carismáticos do nosso país, das últimas décadas do século XX – António Variações.

Para lá da sua personalidade excêntrica, Variações através da sua composição musical era um visionário e um comunicador nato. As suas letras, demasiado atuais, refletem aquilo que só um ser como ele poderia transmitir, senão vejamos:

Quando fala um português, falam dois ou três, todos se querem escutar, ninguém espera a sua vez, de tal forma que até pode levar-nos a perder a cabeça e…, quando a cabeça não tem juízo, quando te esforças mais do que é preciso, o corpo é que paga e sabes que fica p’ra amanhã bem podias fazer hoje, porque amanhã sei que voltas a adiar, e tu bem sabes como o tempo foge mas nada fazes para o agarrar. E assim vamos continuando neste estado de ansiedade, a pressa de chegar, p’ra não chegar tarde. E porque não Mudar de vida se não vives satisfeito, mudar de vida estás sempre a tempo de mudar.

António Variações foi exuberante na sua forma de estar, único na sua maneira de ser e um veiculador de estados de alma: as suas palavras simples, que caracterizam vivências, desejos, frustrações e principalmente uma grande vontade de viver, permitem que nos identifiquemos nas nossas próprias variações de estados de espírito.

Fonte de Imagem: Google

 

Nas suas músicas, Variações comunicou com ele, com os outros e para os outros.

©Andreia Sá, Senior Communication Consultant