O Fenómeno dos Podcasts

Guess What Comentário à Atualidade, Comunicação, Podcast 25 Fevereiro, 2021

Vamos falar sobre o fenómeno dos podcasts, que têm proliferado no mundo da comunicação.

Para quem não conhece (o que duvido muito!), o podcast é um material de comunicação em formato de áudio. Assemelha-se à rádio em muitos aspetos, mas a grande diferença é que não é transmitido em direto e fica disponível online para que as pessoas o possam ouvir quando quiserem: no carro, a correr, a caminhar e enquanto se trabalha ou cozinha. Além disso, o podcast tem a grande vantagem de, na maioria das plataformas, estar agrupado por temas, com títulos e descrições, o que permite às pessoas ouvir apenas os conteúdos do seu interesse. 

Os podcasts podem ser criados por marcas, grupos, profissionais de comunicação, jornalistas ou até por pessoas singulares (curiosos, humoristas, bloggers, médicos, professores, especialistas de literacia em saúde ou finanças, entre outros). 

Na realidade, todos se podem aventurar, mas para fazer um bom podcast não basta apenas falar de forma aleatória e gravar um áudio. Assim, deixo aqui algumas dicas essenciais para um podcast de sucesso:

  • Tipo de conteúdo e público-alvo: como em qualquer outra comunicação é necessário definir que tipo de conteúdo se vai abordar ou quem são os convidados, adaptando sempre o conteúdo ao considerado público-alvo; 

  • Nome e descrição: é preciso criar um nome apelativo e uma descrição clara que explique no que consiste o podcast;

  • Planeamento do conteúdo e tipo de convidados a incluir: antes de começar a gravar é necessário um bom planeamento dos tópicos a abordar e, no caso de existir uma conversa, que tipo de questões se devem colocar ao convidado; 

  • Escolha das plataformas certas: o conteúdo pode ser alojado num website próprio e/ou em plataformas de streaming (como o Spotify, iTunes ou Google Podcasts). As plataformas de streaming acabam por ser a opção mais comum porque permite um maior alcance;

  • Material/edição: para que o conteúdo fique com qualidade é necessário usar um bom microfone e estar num local sem ruído associado… e uma boa edição vale ouro;

  • Comunicação: não basta ter um conteúdo. É preciso apostar, por exemplo, em comunicação através das redes sociais (LinkedIn, Facebook, Twitter), em parcerias com um meio de comunicação ou em publicidade digital; 

  • Ver/ouvir bons exemplos: é importante ver como está o mercado e perceber como estão a decorrer os outros podcasts

E por falar em bons exemplos não posso deixar de partilhar os podcasts que considero bons e interessantes: pelo interesse do conteúdo, pela comunicação e pela criatividade associada. 

Para os curiosos e para quem gosta de ouvir histórias e experiências de vida. “Um podcast sobre comunicação. Assinado por Jorge Correia. Tudo começa com uma pergunta simples. As respostas é que podem ser mais difíceis.”

Um podcast criado por Bárbara Barroso, especialista em finanças pessoais, consultora financeira, empresária e palestrante internacional há mais de 10 anos. “Um podcast de finanças pessoais, onde se pretende falar sobre temas relacionados com dinheiro, de uma forma descontraída e descomplicada, quase como se fosse beber um copo com os amigos.”

Este é o podcast da conhecida Miss Fit que aborda questões da vida real, sem tabus. “Partilhas e desabafos de uma família, igual a tantas outras, sobre os seus desafios do dia-a-dia.”

Este é podcast do Observador, onde Rui Ramos e João Miguel Tavares “pretendem tirar o pó à História, tornando-a aquilo que merece ser: fascinante, apaixonante, discutível e polémico.”

Para a próxima falamos sobre outro fenómeno muito parecido com os podcasts numa escala social: o Clubhouse. Até lá, vou aprofundar o tema.

Vanessa Rolim, Communication Consultant