comunicação e relações públicas

Guess What organiza reunião mundial sobre comunicação em saúde

guess what Comunicação, Digital, Relações Públicas 24 Abril, 2013

Lisboa foi a cidade escolhida para acolher a reunião anual da GLOBALHealthPR, a maior rede internacional de agências independentes especializadas em saúde. A Guess What é a representante do Grupo em Portugal e ficará responsável pela organização do encontro que juntará mais de 20 especialistas em comunicação de saúde, entre 1 e 3 de maio.

As novas tendências de comunicação online e offline, a situação atual do Serviço Nacional de Saúde e seu impacto nas estratégias de marketing e a gestão de crise no setor da Saúde são alguns dos temas que serão discutidos por representantes dos seguintes países: Espanha, México, Austrália, Alemanha, França, EUA, Índia, Brasil, Argentina, Reino Unido, Singapura, Chile e Portugal.

“Quer ajudar muito sem gastar nada?”

guess what Comunicação, Relações Públicas 4 Abril, 2013

É oficial: está aberta a época das campanhas de donativos de IRS a instituições de solidariedade.

É longa a lista de instituições a que os contribuintes podem doar 0,5% do seu IRS – mais de 1.700, cerca do dobro do ano anterior.

A acompanhar o aumento do número de organizações de destino, muitas são as campanhas de doação do IRS, como é o caso do apelo “Quer ajudar muito sem gastar nada?” da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) ou da angariação de fundos para construir a Casa Ronald McDonald do Porto da Fundação Infantil Ronald McDonald (FIRM).

Depois de instituída uma época para as campanhas sazonais de suplementos alimentares, produtos solares ou de regresso ao ginásio, as campanhas de recolha de donativos via IRS começam a marcar território nesta época do ano.

Sejam financiadas através de fundos próprios ou do patrocínio de parceiros, é notável que as IPSS’s consigam desenvolver este tipo de campanhas, recorrendo a apoio profissionalizado nas ações de comunicação.

No entanto, resta a dúvida: será que as campanhas sazonais serão argumento suficiente para influenciar o donativo do contribuinte?

Procura-se jovem fluente em mandarim

guess what Comunicação, Digital, Relações Públicas 28 Março, 2013

“Contratamos jovem dinâmico com forte orientação para objetivos. Ou talvez um sénior com experiência comprovada em ambientes de elevada pressão. Ou um profissional disponível para integrar um projeto internacional. Com gosto pelo trabalho em equipa. Resiliente e motivador. Irreverente e disciplinado. Domínio de inglês, alemão, sueco e mandarim.”

Se este anúncio fosse real (mas não é!) conheceriam alguém que correspondesse ao perfil? Nós também não. Mas ouvimos falar do Ivo.

Quem é o Ivo? Um diretor de arte e designer gráfico que criou um CV online que simula uma página do Google.

Através deste “Google” personalizado, podemos procurar o nosso novo colega através dos requisitos pretendidos. Qualquer que seja a mais-valia desejada – seja uma pessoa criativa, um bom negociador ou alguém que domine mandarim – neste falso “Google”, todos os caminhos vão dar ao Ivo.

Para quem trabalha no admirável mundo da comunicação, ao ritmo frenético deste mercado, o original CV de Ivo é como um daqueles alertas a piscar no nosso telemóvel, a lembrar-nos de algo essencial que não podemos esquecer: a criatividade é um fator essencial para aumentar a eficácia da comunicação, garantindo que a mensagem chega e se faz notar.

Quem se dedica à comunicação sabe como é difícil conseguir a atenção do público. Escolher um caminho com impacto pode ser uma decisão de risco, mas faz a diferença. Resta encontrar a fórmula adequada a cada caso. O Ivo parecer ter descoberto a dele: é evidente que além de chamar a atenção, ninguém deixou de confirmar de imediato algumas das suas competências. Só não sabemos se fala mesmo mandarim.

Diagnóstico? Marketing “Digitalite” Aguda

guess what Comunicação, Digital 20 Março, 2013

O marketing digital é umas das mais recentes causas de insónia dos marketeers da indústria farmacêutica. O hype é grande e, para as estruturas internacionais, o apetite voraz que estas plataformas estimulam tem feito subir a tensão de equipas que se movem num ambiente de marketing habitualmente mais tradicional.

Mas hoje os circuitos de contágio comunicacional são tudo menos tradicionais. O vírus da web 2.0 contaminou milhões nas redes sociais em Portugal. O acesso está em todo o lado: em 2014 teremos mais utilizadores web em smartphone e tablets do que em PC (dados Morgan Stanley).

Ainda mais importante, a Comissão Europeia (Digital Agenda Scoreboard) diz-nos que a saúde é a segunda área mais pesquisada online, logo a seguir à informação sobre produtos e serviços. Oportunidade?

Para grandes males, grandes remédios… E vamos assistindo a campanhas de marketing que vencem a timidez do ambiente regulamentar (sem provocar falta de ar aos responsáveis de Regulatory Affairs) e mostram como é possível dar um boost de energia à comunicação online de saúde.

Como exemplo, aqui ficam alguns psico-estimulantes, a consumir regularmente para reforçar a dose diária de inspiração e criatividade:

Facebook: Monstro das Ressacas (Jaba)

Facebook: Passa a Palavra (Sanofi Pasteur)

Facebook: Super Pais contra o Chichi na Cama (Ferring)

Web: Passa a Palavra (Sanofi Pasteur)

Web: Enurese Noturna (Ferring)

Pinterest: Novo Nordisk

Pinterest: Boehringer Ingelheim

Pinterest: Menarini Espanha

 

A exposição da coragem

guess what Comunicação, Relações Públicas 13 Março, 2013

Decorre até ao próximo dia 15 de março no Edifício do Campo Grande da Câmara Municipal de Lisboa a 4ª Mostra Fotográfica do Projeto RETRATO DE MIM, uma iniciativa de grande valor da Associação Portuguesa de Apoio à Mulher com Cancro da Mama.

Fotografias e histórias de mulheres portuguesas que enfrentaram o cancro da mama e sobreviveram para contar as suas histórias de coragem. Nos difíceis tempos que correm são exemplos destes que nos ajudam e encarar o mundo sem medos. A Guess What apoia e aprova!

Lisboa será a sede da FEIEA nos próximos três anos

guess what Comunicação, Relações Públicas 7 Março, 2013

A Federação Europeia de Associações de Comunicação Interna (FEIEA) escolheu, pela primeira vez em 57 anos, a cidade de Lisboa como sede. Esta Organização, que reúne entidades de 12 países europeus, passará a operar durante os próximos três anos, nas instalações da Associação Portuguesa de Comunicação de Empresa, sob a presidência de António Rapoula, atual vice-presidente desta Associação.

No seio das notícias negativas que se fazem ouvir nos últimos tempos é reconfortante saber que existem situações que nos deixam orgulhosos e que refletem o reconhecimento europeu dos talentos portugueses e da competência dos responsáveis de comunicação nacionais. São vários os casos de sucesso premiados a nível internacional e acredito que muitos mais serão conquistados nos próximos anos.

A FEIEA é uma organização sem fins lucrativos, fundada em 1955, que representa atualmente os seguintes países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslovénia, Irlanda, Itália, Portugal, Reino Unido, República Checa, Roménia e Suíça. Tem como missão desenvolver mais-valias para todos os comunicadores internos europeus, mantendo uma rede de conhecimento e benchmark, visando a partilha, a inovação e a qualidade perante os atuais desafios dos mercados globalizados.

Primeira edição do Re-Thinking Pharma 2013-2023

É com prazer que anunciamos que fomos a agência de comunicação escolhida para desenvolver a comunicação da primeira edição do evento Re-Thinking Pharma 2013-2023, uma iniciativa direcionada a todos os profissionais da indústria farmacêutica.

O “Re-Thinking Pharma 2013-2023” é um projeto da autoria da Pharmaplanet que pretende constituir-se como a reunião magna anual para Profissionais 
da Indústria Farmacêutica e terá lugar no Hotel Aqualuz em Tróia, nos dias 17 e 18 de Maio de 2013. A organização prevê a participação de 500 participantes, 25% dos quais em funções diretivas na indústria farmacêutica.

Gerir Pages para Facebook Mobile

guess what Comunicação, Digital, Relações Públicas 12 Fevereiro, 2013

Pela primeira vez, o número de utilizadores de Facebook em smartphones ultrapassou os utilizadores “fixos” no último trimestre de 2012. Uma tendência que vai também chegando ao nosso país (crescimento de 18% no último ano) à medida que a oferta de smartphones se torna mais alargada e acessível a várias bolsas.

Do ponto de vista da comunicação online das marcas, esta migração de devices exige também uma adaptação da forma como os conteúdos são veiculados. Será que o utilizador vai ler o post inteiro se ele for muito longo ou vai simplesmente continuar o scroll down no seu news feed? Será que os constrangimentos de rede ou os plafonds de tráfego 3G vão inibi-lo de aceder a links com vídeos, por exemplo? Será que os horários e ritmos diários de utilização mudam, sendo mais fragmentados?

É possível que todos estes factores venham a afectar o consumo de informação num ambiente mobile, sobretudo quando falamos em Facebook e, portanto, num mindset de lazer e partilha social. Dos gestores de redes sociais, exige-se que adaptem a estratégia de conteúdos ao comportamento do target para tirar o maior proveito da interacção com um pequeno ecrã do qual já ninguém abdica no seu dia-a-dia!

Guess What em parceria com APD Braga

Começamos o ano com um novo projecto no âmbito da nossa política de responsabilidade social: em 2013 iremos trabalhar em parceria com a equipa de basquetebol em cadeira de rodas da Associação Portuguesa de Deficientes de Braga (APD – Braga).

Vamos dinamizar a comunicação institucional da equipa que neste momento lidera o campeonato nacional da modalidade e sensibilizar público e parceiros para as necessidades dos praticantes desta modalidade. Força APD Braga!

Saúde: que Modelo de Estado Social?

guess what Comunicação, Relações Públicas 21 Janeiro, 2013

A Guess What presenciou este importante debate que decorreu hoje de manhã no Salão Nobre da Reitoria da Universidade de Lisboa e contou com a participação de Paulo Macedo, Ministro da Saúde, Maria De Belém Roseira, Adalberto Campos Fernandes, Pedro Pita Barros e Isabel Vaz.

Uma iniciativa da Antena 1 e Universidade Nova moderada por Jorge Correia naquele que foi o seu última ato enquanto jornalista (novos desafios aguardam o Jorge a quem desejamos as maiores felicidades).

Ideias referidas por Paulo Macedo a reter: o Governo não quer alterar o SNS dentro de uma sustentabilidade ainda não conseguida; grande parte do Orçamento da Saúde de 2013 será utilizado para pagamentos atrasados a fornecedores; o futuro passa pela eliminação de duplicações de serviços e subsistemas (como é o caso da ADSE). Confirmou-se também a ideia de que quem percebe muito disto é Maria de Belém, atenta, informada e articulada.