cultura

Cultura e patrocínios em Portugal

guess what Comunicação, Eventos 9 Janeiro, 2009

Na conjuntura económica actual, vemos as empresas fecharem os “cordões à bolsa” no que diz respeito ao patrocínio de iniciativas culturais. Este é o feedback generalizado das entidades culturais em Portugal e não é de estranhar que os critérios de patrocínio por parte das empresas sejam cada vez mais restritos e objectivos… Afinal esta é uma ferramenta de comunicação que importa analisar, caso a caso, em termos de retorno. Muitas vezes, numa primeira análise, o problema está na notoriedade da marca do organizador, até porque ainda não existe uma tradição de comunicação e branding em grande parte destas entidades.

Mas depois temos, felizmente, excelentes exemplos do oposto e não poderia deixar de elogiar o trabalho de uma das grandes empresas/ marcas de cultura em Portugal: a Música no Coração. Hoje, no jornal Briefing, Luís Montez explica que vai criar um novo festival de música dedicado exclusivamente à música reggae. A empresa já começou a contactar potenciais patrocinadores e as marcas de bebidas e telecomunicações serão o principal target.

Ao longo da última década (um pouco mais), a Música no Coração transformou completamente o panorama musical no nosso país. Trabalhou bem o seu negócio, revolucionou o acesso do público aos espectáculos musicais e comunicou com parceiros, comunicação social, entidades do sector, políticos e empresas. Criou uma marca sólida. Este é mais um desafio assumido pelo responsável da Música no Coração meses depois de ter criado em Portugal o Super Bock em Stock, baseado no formato do South By Southwest. Vamos esperar por Junho para ver o resultado final mas acredito que será mais um sucesso enquanto evento cultural e projecto de comunicação.