forbes

TIDAL- o serviço de streaming gourmet

guess what Digital 27 Fevereiro, 2015

Acaba de chegar a Portugal o TIDAL, o novo serviço que disponibiliza música remotamente, ou streaming que chega a cantar de galo (o Galo de Barcelos é uma das figuras da campanha de promoção do serviço no nosso país). Promete fazer séria concorrência ao Spotify, que era até agora o rei do streaming, mas com um upgrade importante: a música disponibilizada pelo TIDAL tem qualidade de CD.

Segundo O Observador, o TIDAL foi lançado em outubro do ano passado nos Estados Unidos da América e no Reino Unido, tem apenas 17 mil subscritores mas vai alargar a oferta a 22 países durante este primeiro trimestre, enquanto o Spotify é já utilizado por 60 milhões de pessoas.

Vale a pena cancelar já a subscrição do Spotify e mudar para o TIDAL? Depende do objetivo e do valor que estiver disposto a dar por um serviço deste género. O TIDAL dispõe de um serviço único de subscrição por 13,99€/mês que permite ouvir sem restrições 25 milhões de temas com qualidade de CD. Já o Spotify oferece um serviço premium por 6,99€/mês, mas pode ser utilizado gratuitamente, desde que o utilizador se disponha a ouvir publicidade.

Porque é que o TIDAL é mais caro que o Spotify? Porque aposta na qualidade do som, em ficheiros em formato lossless, sem a compressão que é feita nos MP3 ou AAC. É este o seu grande trunfo e argumento, como pode ler-se na Forbes ou no The Telegraph. Nos emails de promoção do serviço, o TIDAL faz questão de informar que devolve 75 por cento das suas receitas aos artistas através das editoras ou organizações que detêm os direitos de autor. “Ao investir no TIDAL está a investir no futuro da música”, argumenta a marca.

Assim, este é claramente um serviço orientado para um público que quer ouvir música com grande qualidade de som. Se os seus hábitos musicais passam pelo smartphone nas viagens entre casa e o trabalho, com ruído à volta, investir no TIDAL não compensa. E por este anúncio, parece-nos também um serviço orientado para um público masculino e sofisticado.

O TIDAL pode ser usado através do browser Chrome (e apenas este, para já) ou através de aplicações para Windows, Mac, Android e iOS. Pode ainda ser integrado diretamente em alguns sistemas de alta-fidelidade, tais como McIntosh, Meridian e Auralic (entre outros, num total de 37).

O TIDAL está disponível para subscrição em http://tidalhifi.com/pt.

©Susana VianaSenior Communication Consultant

Venha almoçar connosco… na secretária

guess what Comunicação, Relações Públicas 26 Março, 2013

Depois de todos os anos serem publicados estudos que demonstram que as relações públicas são uma das profissões mais stressantes, o Salary and Job Satisfaction Survey promovido pelo PR Daily encontra uma das justificações: 69 por cento dos profissionais de RP almoçam na secretária.

“Existem cada vez mais relatórios sobre os perigos de permanecer muito tempo sentado, por isso só o ato de levantar-se para andar até outra sala para comer é importante, ou melhor ainda, apanhar algum ar fresco em conjunto com um pequeno passeio pode fazer maravilhas ao corpo e ao espírito”, explica um artigo da Forbes sobre as melhores maneiras de aproveitar a hora de almoço. Mas este bom hábito é adotado por apenas 10 por cento dos RP, que optam por sair com os colegas para almoçar.

Depois há os fundamentalistas: 7 por cento dos inquiridos afirma não ter tempo para almoçar, nem sequer para comer uma sanduíche com uma mão, enquanto mexe no rato com a outra. E 1,4 por cento acaba por passar a hora de almoço com os clientes.

No entanto, não almoçar não é necessariamente prejudicial à saúde. Alguns dos inquiridos referiram que preferem fazer exercício na pausa de almoço e comer na secretária a seguir.

No artigo sobre as melhores formas de aproveitar a hora de almoço, os especialistas da Forbes aconselham a utilizar a pausa de almoço em pleno. “Mesmo que não use a pausa completa todos os dias, deve aproveitar este momento para sair do escritório, ir almoçar, exercitar o corpo e a mente, reunir-se com velhos amigos e tratar de assuntos pessoais. Percecione também qual é a cultura do escritório, se a regra é almoçar em menos tempo, siga o exemplo dos seus colegas”.

De qualquer forma, quando quiser marcar um almoço com um RP, talvez seja melhor pensar num jantar…