Guess What

Feiras e eventos

Guess What Comunicação, Eventos, Relações Públicas 16 Abril, 2013

As feiras profissionais de hoje perderam muito da influência de outros tempos. À exceção dos grandes eventos, a nível europeu ou mundial, as relações profissionais e comerciais passam cada vez mais por outros locais, essencialmente mais acessíveis e imediatos. À distância de um só click é possível descobrir novos produtos e serviços, conhecer os seus responsáveis e até mesmo efetuar negócios, sem um qualquer contacto presencial.

Apesar de tudo, se decidir estar presente numa feira do género, deverá fazê-lo de forma inteligente e orientada para os seus objetivos. Existe um conjunto de aspetos que não deverá descurar, pois ao contrário do que muitas pessoas pensam, estamos sempre a comunicar. Esteja então atento às seguintes rubricas:

» Conceção e imagem do stand;

» Dinâmicas no local;

» Materiais informativos e merchandising;

» Staff presente (perfil, tarefas e objetivos);

» Estratégia de captação e angariação de clientes;

» Avaliação exaustiva.

Planeie ao pormenor todos os aspetos inerentes à sua presença, pois mais do que estar presente, o fundamental é saber estar e retirar o máximo de retorno.

Diagnóstico? Marketing “Digitalite” Aguda

guess what Comunicação, Digital 20 Março, 2013

O marketing digital é umas das mais recentes causas de insónia dos marketeers da indústria farmacêutica. O hype é grande e, para as estruturas internacionais, o apetite voraz que estas plataformas estimulam tem feito subir a tensão de equipas que se movem num ambiente de marketing habitualmente mais tradicional.

Mas hoje os circuitos de contágio comunicacional são tudo menos tradicionais. O vírus da web 2.0 contaminou milhões nas redes sociais em Portugal. O acesso está em todo o lado: em 2014 teremos mais utilizadores web em smartphone e tablets do que em PC (dados Morgan Stanley).

Ainda mais importante, a Comissão Europeia (Digital Agenda Scoreboard) diz-nos que a saúde é a segunda área mais pesquisada online, logo a seguir à informação sobre produtos e serviços. Oportunidade?

Para grandes males, grandes remédios… E vamos assistindo a campanhas de marketing que vencem a timidez do ambiente regulamentar (sem provocar falta de ar aos responsáveis de Regulatory Affairs) e mostram como é possível dar um boost de energia à comunicação online de saúde.

Como exemplo, aqui ficam alguns psico-estimulantes, a consumir regularmente para reforçar a dose diária de inspiração e criatividade:

Facebook: Monstro das Ressacas (Jaba)

Facebook: Passa a Palavra (Sanofi Pasteur)

Facebook: Super Pais contra o Chichi na Cama (Ferring)

Web: Passa a Palavra (Sanofi Pasteur)

Web: Enurese Noturna (Ferring)

Pinterest: Novo Nordisk

Pinterest: Boehringer Ingelheim

Pinterest: Menarini Espanha

 

O crime viral

guess what Comunicação, Digital, Relações Públicas 26 Fevereiro, 2013

Depois de marchas pelas ruas que se organizam no Facebook, de cartazes que circulam nos blogues e que inundam as redes sociais, e de textos de revolta que não têm voz num mundo físico, a última forma de protesto a ganhar protagonismo na Internet é a divulgação do número de contribuinte de alguns dos nossos ministros. O Primeiro, em primeiro lugar; embora logo lhe tenham seguido os NIF’s de Miguel Relvas, Vítor Gaspar e Paula Teixeira da Cruz. O povo parece estar a gostar, talvez alheio à ilegalidade do ato – por falta de conveniência do conhecimento, obviamente; aliada a uma facilidade de partilha que parece tornar tudo demasiado simples para ser perigoso. É essa a ilusão do virtual. De quem escolhe informar por aí, incentivando ao mesmo ato, propagando dados confidenciais, porque estão à distância de um clique. E é tudo muito divertido, criativo até. Foi notícia para roubar valentes gargalhadas a quem ainda estava de fora (e aos de fora). Em alguns estabelecimentos, somos mesmo capazes de encontrar quem, atrás do balcão, nos forneça os números que não temos. Mas a pegada de volta à origem está muito mais marcada do que aquela que nasce na rua. No virtual tudo permanece escrito. E há tempo para o detetar, é um tempo chamado “para sempre”.

Diz a comunicação social que as faturas já vão nos milhares, e que o Primeiro tem aparentemente gasto mais do que aquilo que declara. Resta-nos esperar que a lei seja válida para todos, e que, por vir nos jornais parte da explicação, não deixe de ser necessária a fiscalização do que se passa. Pedro Passos Coelho veio dizer não estar preocupado. É a estratégia da desvalorização que normalmente só tende a aumentar vontades. Enquanto isso, o grupo de Facebook “Eu já pedi fatura em nome de Ministros” mantém, na imagem de capa, os dados a que todos querem ter acesso, e vai somando gostos diários. Até agora, 2.529.

 

Primeira edição do Re-Thinking Pharma 2013-2023

É com prazer que anunciamos que fomos a agência de comunicação escolhida para desenvolver a comunicação da primeira edição do evento Re-Thinking Pharma 2013-2023, uma iniciativa direcionada a todos os profissionais da indústria farmacêutica.

O “Re-Thinking Pharma 2013-2023” é um projeto da autoria da Pharmaplanet que pretende constituir-se como a reunião magna anual para Profissionais 
da Indústria Farmacêutica e terá lugar no Hotel Aqualuz em Tróia, nos dias 17 e 18 de Maio de 2013. A organização prevê a participação de 500 participantes, 25% dos quais em funções diretivas na indústria farmacêutica.

Gerir Pages para Facebook Mobile

guess what Comunicação, Digital, Relações Públicas 12 Fevereiro, 2013

Pela primeira vez, o número de utilizadores de Facebook em smartphones ultrapassou os utilizadores “fixos” no último trimestre de 2012. Uma tendência que vai também chegando ao nosso país (crescimento de 18% no último ano) à medida que a oferta de smartphones se torna mais alargada e acessível a várias bolsas.

Do ponto de vista da comunicação online das marcas, esta migração de devices exige também uma adaptação da forma como os conteúdos são veiculados. Será que o utilizador vai ler o post inteiro se ele for muito longo ou vai simplesmente continuar o scroll down no seu news feed? Será que os constrangimentos de rede ou os plafonds de tráfego 3G vão inibi-lo de aceder a links com vídeos, por exemplo? Será que os horários e ritmos diários de utilização mudam, sendo mais fragmentados?

É possível que todos estes factores venham a afectar o consumo de informação num ambiente mobile, sobretudo quando falamos em Facebook e, portanto, num mindset de lazer e partilha social. Dos gestores de redes sociais, exige-se que adaptem a estratégia de conteúdos ao comportamento do target para tirar o maior proveito da interacção com um pequeno ecrã do qual já ninguém abdica no seu dia-a-dia!

Guess What em parceria com APD Braga

Começamos o ano com um novo projecto no âmbito da nossa política de responsabilidade social: em 2013 iremos trabalhar em parceria com a equipa de basquetebol em cadeira de rodas da Associação Portuguesa de Deficientes de Braga (APD – Braga).

Vamos dinamizar a comunicação institucional da equipa que neste momento lidera o campeonato nacional da modalidade e sensibilizar público e parceiros para as necessidades dos praticantes desta modalidade. Força APD Braga!

APCE elege órgãos sociais para o triénio de 2013-2016

guess what Comunicação, Relações Públicas 30 Janeiro, 2013

Foi eleita ontem a nova Direção da APCE – Associação Portuguesa de Comunicação de Empresa para um mandato que vigorará até ao final de 2016. É com orgulho que a Guess What integra esta Direção composta por responsáveis de comunicação de grandes empresas como é o caso da Carris, Novabase, Santander Totta, Directimedia, Panrico, Montepio, Solvay, IBM, CTT, EDP, Siemens e Lisbon Project.

A nova equipa será liderada por Eduardo Guedes de Oliveira, Gestor Responsável pela Área de Representação Institucional da Galp Energia que no ato de posse referiu que “o contributo que a APCE tem vindo a dar no sentido da valorização, credibilização e afirmação dos seus associados junto do tecido empresarial determina a enorme motivação da nova equipa de gestão. Por isso, estamos empenhados em potenciar e estimular a comunicação empresarial e, bem assim, responder a uma época de encruzilhada de saberes que se estrutura em torno de novos conhecimentos, novos media e novos comportamentos dos comunicadores”.

Saúde: que Modelo de Estado Social?

guess what Comunicação, Relações Públicas 21 Janeiro, 2013

A Guess What presenciou este importante debate que decorreu hoje de manhã no Salão Nobre da Reitoria da Universidade de Lisboa e contou com a participação de Paulo Macedo, Ministro da Saúde, Maria De Belém Roseira, Adalberto Campos Fernandes, Pedro Pita Barros e Isabel Vaz.

Uma iniciativa da Antena 1 e Universidade Nova moderada por Jorge Correia naquele que foi o seu última ato enquanto jornalista (novos desafios aguardam o Jorge a quem desejamos as maiores felicidades).

Ideias referidas por Paulo Macedo a reter: o Governo não quer alterar o SNS dentro de uma sustentabilidade ainda não conseguida; grande parte do Orçamento da Saúde de 2013 será utilizado para pagamentos atrasados a fornecedores; o futuro passa pela eliminação de duplicações de serviços e subsistemas (como é o caso da ADSE). Confirmou-se também a ideia de que quem percebe muito disto é Maria de Belém, atenta, informada e articulada.