Inspiração

Sobre a silly season e a gestão de reputação online.

guess what Comunicação 20 Agosto, 2014

Chega o mês de agosto e com ele a tão esperada silly season. Apesar de a atividade parlamentar ser interrompida até setembro, continuamos a ter novidades sobre os deputados da nação, mas num registo mais adequado ao que a época exige: imagens das suas férias, em praias, piscinas e esplanadas.

E se até agora estas imagens chegavam até nós através das lentes dos paparazzi que se escondiam estrategicamente atrás das dunas, hoje em dia chegam-nos pelas mãos dos próprios deputados, que alegremente publicam imagens das suas férias nas respetivas páginas pessoais de Facebook, esquecendo-se como é fácil que sejam reproduzidas pela imprensa.

Assim, o jornal “Correio da Manhã”, fez questão de dar destaque na sua versão em papel e online, às imagens “ousadas” (segundo o próprio jornal) que a deputada Isabel Moreira publicou na sua página de Facebook, como pode ler-se aqui.

Esta notícia leva-nos a refletir sobre a importância que é dada à gestão da reputação nas redes sociais por parte de figuras públicas, com cargos públicos ou altos quadros de empresa e a fazer a seguinte pergunta: o que é que pode ser considerado “pessoal” dentro das redes sociais? Até que ponto as nossas escolhas pessoais podem afetar a nossa carreira profissional e a nossa reputação? As definições de privacidade no Facebook e outras redes sociais funcionam mesmo ou, na dúvida, é preferível não publicar uma determinada imagem ou opinião?

E numa época em que o bom senso é cada vez mais um conceito relativo, como é que as companhias podem assegurar-se de que a gestão que os seus colaboradores fazem da sua presença nas redes sociais é adequada? É preciso dar formação e definir regras. A “pegada digital” é uma realidade que pode, de facto, interferir com a nossa reputação e não é à toa que o Google recebe diariamente, na Europa, cerca de 70 mil pedidos de “direito ao esquecimento”.

Fica uma dica: cada vez que publica uma imagem, vídeo ou opinião pense no que aconteceria se o seu chefe lesse ou visse aquele post. Tudo tranquilo? Pode publicar. Ficou com dúvidas? Fale com a Guess What. Nós podemos ajudar.

©Susana VianaSenior Communication Consultant

Fonte imagem: Google

Quando a Inspiração não vem…

guess what Comunicação 8 Agosto, 2014

Para quem trabalha na área da comunicação, escrever é a palavra de ordem! Durante todo o dia é necessário elaborar várias comunicações escritas, desde comunicados de imprensa, a relatórios, apresentações, brochuras, emails e toda uma infinidade de outros documentos. Para complicar ainda mais a tarefa, os temas sobre os quais têm de escrever são variados e bastante distintos, ou sobre um novo produto de cosmética que acabou de ser lançado, ou um estudo médico que vai ser apresentado, ou um evento desportivo que acabou de acontecer. É necessário estar sempre a mudar o “chip” para se conseguir passar de um assunto para outro quase de forma instantânea e isso nem sempre é tarefa fácil.

Mas complicado, complicado, é quando as palavras não surgem, quando as ideias não fluem e a inspiração não aparece. O que fazer quando os prazos para entrega dos trabalhos se aproximam do limite e a folha continua em branco? Ouvir música? Beber um café? Dar uma volta ao quarteirão? Meditar? Cada um terá os seus truques para resolve o problema, pois o povo português, apesar de ser conhecido por deixar tudo para a última, não falha quando o assunto é ter tudo pronto a tempo e horas.

E vocês, o que fazem quando a inspiração não vem?

©Raquel Oliveira, Communication Trainee

Fonte imagem: Google