Tendências

Espelho meu, espelho meu, que tipo de utilizador do Facebook sou eu?

guess what Comunicação, Digital 6 Agosto, 2013

Quer se goste ou se abomine, a verdade é que o Facebook está omnipresente na vida de todos, mesmo até daqueles que não têm um perfil e que, atualmente, vivem numa espécie de universo paralelo. Já os 1,1 mil milhões de utilizadores ativos por mês que povoam a popular rede social, dividem-se em diferentes castas, conforme o comportamento que assumem.

O site Optify.net criou uma infografia, que pode ser vista aqui que descreve as 9 categorias de utilizadores do Facebook, que passamos a descrever:

1) O “perseguidor”: utiliza o Facebook para perseguir ex-namorados e utiliza os perfis de outras pessoas para perseguir os amigos dos “ex”.

2) O “baby boomer: tem mais de 55 anos e adora comentar os posts dos filhos.

3) O “novato”: a sua atividade favorita é comentar e “gostar” de tudo e mais alguma coisa.

4) O “partilha demais”: nesta categoria encaixam-se aqueles que partilham todo o seu dia-a-dia. Posts como “está na hora de ir dormir”, sobre dores nos dedos do pé ou fotos da última refeição ingerida são bons exemplos das temáticas preferidas dos “partilhadores implacáveis”.

5) O “promotor da marca”: para estas pessoas o Facebook serve para trabalhar e promover a sua marca. Partilham apenas novidades relativas à empresa onde trabalham.

6) O “utilizador medroso”: 13 milhões de utilizadores do Facebook não usam as ferramentas de privacidade ou nunca ouviram falar delas. O “utilizador medroso” nunca aceitaria um pedido de amizade destas pessoas. Tem tanto medo de invasões de privacidade que até usa um apelido falso.

7) O “tutor”: “viral” é o nome do meio destes utilizadores do Facebook. O seu sonho é ultrapassar o record de “gostos” – 2. 047. 058 – que atualmente pertence à “Farmers Insurance” (EUA). Partilhar imagens fofinhas de gatos é uma das suas atividades prediletas.

8) O “jogador”: só interage com os outros utilizadores do Facebook através dos jogos. Atualmente um em cada quatro utilizadores desta rede social paga para jogar. O Farmville e o Candy Crush são os seus passatempos de eleição.

9) O “não-utilizador”: 10 por cento dos utilizadores que se registam por mês no Facebook são animais de estimação, marcas ou objetos, mas só 18 por cento dos perfis que existem atualmente pertencem a “não-utilizadores”.

Nós por cá podemos acrescentar uma 10ª categoria, muito em voga ultimamente: “o caçador de prémios”, que são as pessoas que criam perfis falsos para terem um grande número de “gostos” em passatempos e ganhar prémios. Uma estratégia que as marcas começam a descortinar e que pode ser contraproducente. Tanto no Facebook, como na vida, “o crime não compensa”.

Dentista, siso e marketing digital?

guess what Comunicação, Digital 9 Maio, 2013

A crise instalou-se no país e, sobretudo, agarrou-se que nem um parasita mental ao mindset de empresas, empresários, clientes, consumidores… Enfim, pessoas. E enquanto o mercado se vai contraindo, áreas que tradicionalmente viviam sem grande ligação a práticas de promoção, comunicação e marketing, começam a questionar o que podem fazer para dar a volta ao negócio.

São tempos desafiantes em que o evolucionismo de Darwin, agora aplicado à sobrevivência das empresas enquanto agentes económicos, mostra que a continuidade do negócio está sobretudo dependente da capacidade de adaptação aos novos tempos. Esta adaptação passa pela diferenciação do produto ou serviço, por uma política de preço alinhada com o posicionamento da empresa (mas também com o mercado) e por uma estratégia de comunicação que permita mostrar ao mundo quem somos, o que fazemos e porque somos diferentes, melhores que os concorrentes.

Os consultórios de medicina dentária são um exemplo de uma área que, tanto por motivos regulamentares como culturais, viveu durante muitos anos sem procurar profissionalizar a abordagem de marketing e comunicação. Os mais diversos motivos, certamente também relacionados com a crise e a contração dos mercados, fizeram com que 2012 fosse um ano particularmente negro para esta classe profissional, que perdeu cerca de 40% da sua faturação face ao ano anterior, segundo declarações do Bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas. Como podem os dentistas e as clínicas de medicina dentária captar mais clientes neste cenário?

É claro que a resposta não é simples e encerra em si uma multiplicidade de fatores de negócio. De qualquer forma, aqui fica o nosso contributo com algumas ideias-chave no domínio do marketing digital:

  • Dados do Google Trends dizem-nos que existem 135.000 pesquisas mensais da palavra “dentista”;
  • O Digital Agenda Scoreboard (2011), da Comissão Europeia, concluiu que 36% dos utilizadores de Internet procuram ativamente informações na área da saúde;
  • O Global Trust in Advertising Survey (Q3, 2011), da Nielsen, refere que as fontes de informação mais credíveis para os consumidores são (para além das recomendações de pessoas conhecidas), as opiniões de pessoas colocadas online (reviews) e os branded websites;
  • Keywords como “dentista”, “dentes”, “clínica dentária”, “ortodontia” e “implantes dentários” representam um volume de pesquisas nacionais no Google superior a 307.000;

Não será preciso mais para ilustrar a importância do território digital para os consumidores em geral e para os clientes de clínicas dentárias em particular. De que forma estão os dentistas a defender o seu território online e usar estas plataformas (websites, redes sociais, blogs, publicidade nos motores de busca…) para divulgar os seus serviços e captar novos clientes? Em mais de 300 mil pesquisas online por mês destes temas, o potencial não será certamente pequeno. Se você não for a resposta às perguntas do seu target, alguém será… Food for thought!

Guess What organiza reunião mundial sobre comunicação em saúde

guess what Comunicação, Digital, Relações Públicas 24 Abril, 2013

Lisboa foi a cidade escolhida para acolher a reunião anual da GLOBALHealthPR, a maior rede internacional de agências independentes especializadas em saúde. A Guess What é a representante do Grupo em Portugal e ficará responsável pela organização do encontro que juntará mais de 20 especialistas em comunicação de saúde, entre 1 e 3 de maio.

As novas tendências de comunicação online e offline, a situação atual do Serviço Nacional de Saúde e seu impacto nas estratégias de marketing e a gestão de crise no setor da Saúde são alguns dos temas que serão discutidos por representantes dos seguintes países: Espanha, México, Austrália, Alemanha, França, EUA, Índia, Brasil, Argentina, Reino Unido, Singapura, Chile e Portugal.

Campanha pela beleza real tem alma portuguesa

guess what Comunicação, Publicidade, Relações Públicas 23 Abril, 2013

Afinal o que é nacional é mesmo bom.

Segundo a “Briefing”, o português Hugo Veiga, copywriter na Ogilvy São Paulo desde 2009, é um dos criadores da “Dove Real Beauty Sketches”, uma campanha global que está a criar um enorme buzz nas redes sociais e é uma forte candidata a um prémio em Cannes.

Temos que “tirar o chapéu” à equipa de marketing da Dove. Apesar de vivermos numa época em que a “imagem perfeita” é quase sempre fruto de intervenções estéticas (já nem as unhas são verdadeiras), há cada vez mais mulheres (e homens) a identificarem-se com o conceito de “beleza real”. A comprová-lo estão os quase 21 milhões de visualizações da versão em inglês do vídeo “Dove Real Beauty Sketches”, que pode ser visto aqui.

Uma nova casa para o Facebook

guess what Comunicação, Digital 10 Abril, 2013

Com 64% dos utilizadores de Facebook a aceder à plataforma através de aparelhos móveis, o gigante das redes sociais anunciou recentemente a criação do Facebook Home (a App que transformará os mais avançados equipamentos Android em smartphones Facebook), reforçando assim a sua aposta no setor mobile. Após o anúncio, vários sites começaram a testar versões inacabadas da App, apenas para se deparar com uma série de bugs.

O lançamento oficial está previsto para esta sexta feira (12  de Abril) data em que será também lançado o novo HTC First, associado a este lançamento através de uma parceria com a AT&T. Para os utilizadores que ficaram preocupados com a sua privacidade, o Facebook partilhou no seu blog oficial algumas respostas tranquilizadoras. Até conseguirem transformar o seu smartphone, os utilizadores poderão espreitar as principais features da experiência no site e ler algumas reviews, nomeadamente a da Time e a da Wired.

“Quer ajudar muito sem gastar nada?”

guess what Comunicação, Relações Públicas 4 Abril, 2013

É oficial: está aberta a época das campanhas de donativos de IRS a instituições de solidariedade.

É longa a lista de instituições a que os contribuintes podem doar 0,5% do seu IRS – mais de 1.700, cerca do dobro do ano anterior.

A acompanhar o aumento do número de organizações de destino, muitas são as campanhas de doação do IRS, como é o caso do apelo “Quer ajudar muito sem gastar nada?” da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) ou da angariação de fundos para construir a Casa Ronald McDonald do Porto da Fundação Infantil Ronald McDonald (FIRM).

Depois de instituída uma época para as campanhas sazonais de suplementos alimentares, produtos solares ou de regresso ao ginásio, as campanhas de recolha de donativos via IRS começam a marcar território nesta época do ano.

Sejam financiadas através de fundos próprios ou do patrocínio de parceiros, é notável que as IPSS’s consigam desenvolver este tipo de campanhas, recorrendo a apoio profissionalizado nas ações de comunicação.

No entanto, resta a dúvida: será que as campanhas sazonais serão argumento suficiente para influenciar o donativo do contribuinte?

Mentira ou consequência?

guess what Comunicação, Digital, Relações Públicas 2 Abril, 2013

Dia 1 de Abril: o dia de todas as mentiras e uma oportunidade para as marcas atingirem novos clientes e mercados, gerando um maior buzz. Todos os anos, neste dia, as grandes marcas aproveitam para anunciar as suas “novidades” e nós aguardamo-las impacientemente.

A Google surgiu com o Google Nose que promete vincular diversos aromas aos resultados obtidos nas buscas online. E também com o seu mapa do tesouro, baseado num mapa de piratas encontrado no oceano índico durante uma expedição aquática do “street view”.

Por sua vez, o YouTube anunciou o seu fim e que irá escolher finalmente o melhor vídeo do mundo. O Twitter apresentou o novo modelo de negócio, que obriga o utilizador a pagar uma taxa de 5 dólares para o uso livre de vogais. Já a Sony anunciou a Animalia, tecnologia para o animal de estimação. O Skype divulgou o seu novo serviço para turistas do espaço… E o novo avião da Virgin, com o chão em vidro?

Apesar deste dia ser uma excelente oportunidade para as marcas marcarem presença de forma inteligente em todas as conversas, principalmente na Internet  há sempre o risco da brincadeira ser mal compreendida. As reações podem ser as mais variadas e tudo pode acontecer, sobretudo nos tempos que correm em que tudo é facilmente criticado pela negativa nas redes sociais. É importante planear criativa e estrategicamente, analisar se a “mentira” realmente cria algo importante.

Mas o que terá a maior consequência? A Google não anunciar a sua “novidade” deste dia ou esta não ser interessante?

Procura-se jovem fluente em mandarim

guess what Comunicação, Digital, Relações Públicas 28 Março, 2013

“Contratamos jovem dinâmico com forte orientação para objetivos. Ou talvez um sénior com experiência comprovada em ambientes de elevada pressão. Ou um profissional disponível para integrar um projeto internacional. Com gosto pelo trabalho em equipa. Resiliente e motivador. Irreverente e disciplinado. Domínio de inglês, alemão, sueco e mandarim.”

Se este anúncio fosse real (mas não é!) conheceriam alguém que correspondesse ao perfil? Nós também não. Mas ouvimos falar do Ivo.

Quem é o Ivo? Um diretor de arte e designer gráfico que criou um CV online que simula uma página do Google.

Através deste “Google” personalizado, podemos procurar o nosso novo colega através dos requisitos pretendidos. Qualquer que seja a mais-valia desejada – seja uma pessoa criativa, um bom negociador ou alguém que domine mandarim – neste falso “Google”, todos os caminhos vão dar ao Ivo.

Para quem trabalha no admirável mundo da comunicação, ao ritmo frenético deste mercado, o original CV de Ivo é como um daqueles alertas a piscar no nosso telemóvel, a lembrar-nos de algo essencial que não podemos esquecer: a criatividade é um fator essencial para aumentar a eficácia da comunicação, garantindo que a mensagem chega e se faz notar.

Quem se dedica à comunicação sabe como é difícil conseguir a atenção do público. Escolher um caminho com impacto pode ser uma decisão de risco, mas faz a diferença. Resta encontrar a fórmula adequada a cada caso. O Ivo parecer ter descoberto a dele: é evidente que além de chamar a atenção, ninguém deixou de confirmar de imediato algumas das suas competências. Só não sabemos se fala mesmo mandarim.

Caça ao ovo no Street View

guess what Comunicação, Digital 27 Março, 2013

Temos a certeza que já muitas marcas esconderam ovos da Páscoa nos seus sites, mas a cadeia de supermercados Tesco foi mais longe e escondeu-os no Google Maps. Mais especificamente no Street View. É a verdadeira caça ao ovo digital e além de muitos chocolates (claro) poderão encontrar-se prémios bem apetecíveis! O único senão é que os prémios deste desafio digital não vão além fronteiras, tendo os premiados que residir no Reino Unido. Para os que adoram um desafio mesmo sem receber o prémio, que comece a busca: https://www.tescofindtheeggs.com/.

Diagnóstico? Marketing “Digitalite” Aguda

guess what Comunicação, Digital 20 Março, 2013

O marketing digital é umas das mais recentes causas de insónia dos marketeers da indústria farmacêutica. O hype é grande e, para as estruturas internacionais, o apetite voraz que estas plataformas estimulam tem feito subir a tensão de equipas que se movem num ambiente de marketing habitualmente mais tradicional.

Mas hoje os circuitos de contágio comunicacional são tudo menos tradicionais. O vírus da web 2.0 contaminou milhões nas redes sociais em Portugal. O acesso está em todo o lado: em 2014 teremos mais utilizadores web em smartphone e tablets do que em PC (dados Morgan Stanley).

Ainda mais importante, a Comissão Europeia (Digital Agenda Scoreboard) diz-nos que a saúde é a segunda área mais pesquisada online, logo a seguir à informação sobre produtos e serviços. Oportunidade?

Para grandes males, grandes remédios… E vamos assistindo a campanhas de marketing que vencem a timidez do ambiente regulamentar (sem provocar falta de ar aos responsáveis de Regulatory Affairs) e mostram como é possível dar um boost de energia à comunicação online de saúde.

Como exemplo, aqui ficam alguns psico-estimulantes, a consumir regularmente para reforçar a dose diária de inspiração e criatividade:

Facebook: Monstro das Ressacas (Jaba)

Facebook: Passa a Palavra (Sanofi Pasteur)

Facebook: Super Pais contra o Chichi na Cama (Ferring)

Web: Passa a Palavra (Sanofi Pasteur)

Web: Enurese Noturna (Ferring)

Pinterest: Novo Nordisk

Pinterest: Boehringer Ingelheim

Pinterest: Menarini Espanha