Uma questão de timing.

guess what Comunicação, Digital 12 Abril, 2017

O caso do passageiro expulso do avião da United Airlines está a correr mundo, pelos piores motivos. Segundo o Observador, “no mês passado, a mesma companhia esteve envolvida num episódio polémico não muito diferente deste. Duas crianças foram impedidas de entrar no avião porque estavam a vestir leggings que, de acordo com a United Airlines, não obedece ao dress code da companhia.”.

Mas bom, este espaço não serve para comentar as motivações/decisões da companhia. Quero falar sobre outras companhias que aproveitaram a primeira situação (e muito bem) para apostar em publicidade. Passo a apresentar alguns casos:

Crédito de imagem: José Brízida

Assistimos a duas empresas que, criativamente, se apresentam como soluções face ao caso United Airlines. A primeira imagem, apesar de não ser oficial, fez com que a Southwest sofresse um pico de menções nas Redes Sociais. A segunda imagem apresenta uma opção de utilização de anúncios patrocinados no Youtube de forma astuciosa.

A questão que se prende é: será eticamente sustentável aproveitar situações negativas de concorrentes para auto-promoção? A rentabilidade do ROI, compensa?

Investir na área digital tem as suas vantagens, nomeadamente a possibilidade de medir e quantificar o sucesso da campanha/ação. Assim, seria interessante não só pensar e implementar a ideia, mas como também investir em investigação, por forma a indagar o real impacto da mesma.

@Marta Barroso Gonçalves, Digital Manager