Escolha o canal que entender mas… comunique!

Guess What Comentário à Atualidade, Comunicação 23 Abril, 2020

Num momento de profunda incerteza, em que é impossível saber quando serão retomadas as atividades profissionais em pleno, em que se desconhece o impacto que a pandemia da COVID terá na atividade de cada empresa e, em última instância, na economia, a comunicação interna é crucial.

E, se há alturas em que a estratégia de comunicação interna de uma empresa tem de estar em perfeita simbiose com a estratégia de recursos humanos, esta é a altura! 

Estamos numa fase em que tudo evolui muito rapidamente, em que imperam a adaptação contínua e a flexibilidade; num momento em que é preciso não só dar respostas, como antecipar as necessidades dos colaboradores, num período em que é necessário comunicar muito frequentemente com os colaboradores, mesmo que não tenhamos as respostas a todas as questões, assumindo esse facto, sendo o bom senso imperativo.

É essa comunicação regular, clara, de viva voz, empática, sincera e sem margem para duplas interpretações que tranquiliza os colaboradores, que os faz sentir mais próximos – apesar do distanciamento físico – que lhes dá motivação para continuarem diariamente, apesar de todas as adversidades, a dar o seu máximo em prol de um objetivo comum.

E porque a Administração não fala a toda a empresa diariamente, nem deve fazê-lo, hoje em dia existe uma diversidade de canais digitais – seja para o envio de mensagens, para a partilha de informação ou até para a organização de reuniões virtuais – que nos permitem chegar a todos em tempo real, sem custos e fazendo-os sentirem-se acompanhados. Partilhar dicas para trabalhar eficazmente de casa, dicas para se manterem saudáveis em período de confinamento, sugestões de atividades para fazerem em família ou até reconhecer o desempenho dos colaboradores são alguns exemplos de simples comunicações que demonstram a preocupação com as pessoas.

Usem os canais que considerarem mais adequados, mas comuniquem com os vossos colaboradores! A comunicação interna não deve ser descurada, muito menos num período de crise como o que vivemos. 

Patrícia Soares, Senior Communication Consultant