Cinco Tendências para as Redes Sociais em 2020

Guess What Comunicação, Digital 13 Fevereiro, 2020

Sim, sei que já estamos em fevereiro, mas ainda vou a tempo de falar sobre as tendências para as redes sociais em 2020. Embora grande parte daquelas que vos vou apresentar já não seja novidade para ninguém, acredita-se que este será o ano da consolidação das tendências que ganharam ascensão ao longo da década.

Por isso, as cinco tendências de comunicação para as redes sociais em 2020 são…

  • O conteúdo autêntico é a chave para o sucesso

No ambiente digital, onde todos se tentam destacar, é cada vez mais importante que se continue a apostar em conteúdos interessantes e interativos. Desta forma, será através do marketing de conteúdo que as marcas darão resposta a este desafio, proporcionando um maior engagement e uma posição de destaque face à concorrência.

Espera-se ainda que as estratégias de comunicação sejam mais orientadas para a interação. Assim, com esta estratégia de marketing “one-to-one”, cujas iniciativas são desencadeadas consoante os comportamentos e preferências do utilizador, o que se pretende é criar conversas que ajudem a marca a conectar-se com os clientes, mantendo-os envolvidos e melhorando a sua experiência.

  • Os dados e as métricas de análise ganham um novo papel

O mito de que os profissionais de comunicação não têm de lidar com números tem de ser posto de lado. Isto porque, em 2020, a capacidade analítica será cada vez mais valorizada e os dados terão um papel maior do que nunca.

Existe ainda um outro tópico intrínseco aos dados do qual não nos podemos esquecer: as métricas de análise das redes sociais. Existe uma variedade de métricas, incluindo gostos, comentários, partilhas, alcance e muito mais. A análise destes resultados é extremamente importante, uma vez que é através destas ferramentas que os profissionais vão avaliar o sucesso da comunicação. 

  • A personalização ganha um novo poder

À medida que os consumidores se tornam cada vez mais seletivos, é importante que as marcas se concentrem nos indivíduos. 

A riqueza dos dados sobre as preferências dos consumidores permite que as marcas criem conteúdos mais adequados às expectativas e às necessidades dos utilizadores. Desta forma, estes esperam ser conhecidos por parte das marcas: quem são, quais são as suas preferências, que conteúdos desejam ver e qual o momento exato para serem impactados com a mensagem. 

Por exemplo, a publicidade hipersegmentada, com base na intenção de compra e localização, é uma estratégia a utilizar para atingir esse nível de personalização. 

  • O vídeo e o áudio vieram para ficar

Os vídeos estão cada vez mais incluídos nas estratégias das empresas e dos influenciadores digitais. Isto acontece porque plataformas digitais, como o Instagram e o Facebook, privilegiam os vídeos, uma vez que os algoritmos assumem que este tipo de conteúdo gera mais engagement entre os utilizadores. 

Ainda relacionado com este tópico, podemos encontrar uma outra tendência que se fará notar mais em 2020: os conteúdos em áudio, ou seja, os famosos podcasts. Existem cada vez mais produtores de conteúdos que estão a apostar neste formato, visto que os seus seguidores aumentaram exponencialmente. Com a popularidade dos podcasts é provável que outros produtos de áudio ganhem força, como é o caso dos audiobooks. Esta tendência fará ainda com que haja um grande crescimento de pesquisas nos motores de busca através do voice searching.

  • Os microinfluenciadores vencem os mega

É clara a importância dos influenciadores digitais, uma vez que estes desempenham um papel relevante na condução de campanhas de comunicação bem-sucedidas. 

Ao se tornarem mais atentos às fakes news e céticos em relação ao conteúdo patrocinado, os consumidores procuram fontes de informação que considerem credíveis – e é aqui que entram os micro e os nano-influencers. Embora atinjam um menor público, a sua influência será mais significativa e gerará um maior engagement, o que ajudará a criar um maior reconhecimento da marca e um valor positivo para a mesma. 

Contudo, é importante que os influenciadores saibam construir relacionamentos com os seguidores e produzir conteúdos de qualidade, mas que também sejam profissionais com a marca que representam.

Isabel Almeida, Junior Content Producer & Community Manager