MBWay away

Guess What Comentário à Atualidade, Mercado Nacional 11 Fevereiro, 2019

O que é meu é meu, o que não é meu eu cobro.

Agora que já estávamos todos uns pros na utilização do mbway, vêm os senhores engravatados e decidem começar a cobrar uma coisa que nenhum deles foi capaz de pensar em criar.

Quem diz mb way pode falar de outras inovações na nossa sociedade que vão de facto de encontro às necessidades do consumidor. Esta “não escuta” do que os consumidores verdadeiramente precisam e querem, é acima de tudo uma não cooperação com quem realmente inova, demonstrando uma visão curta e desactualizada dos dias em que vivemos.

A realidade é que hoje em dia já vivemos numa outra dimensão, numa dimensão onde não há barreiras e até há cidades que têm um branding, valor e significado muito maior que o seu próprio país (ex.: Londres).

Enquanto que alguns, desactualizados, ainda tentam manter os muros que têm, ou construir novos, e os que realmente percebem onde verdadeiramente estamos e caminhamos destroem muros e criam mais e melhores métodos de ouvir, colaborar e co-criar.

Felizmente, a história já nos mostrou que quem não acompanha mais cedo ou mais tarde ficará para trás e esquecido.

Miguel Sousa, Digital Consultant & Ideation Manager