O que podemos aprender com o Cinema sobre Comunicação

Guess What Comunicação, Relações Públicas 27 Fevereiro, 2020

Os Óscares, os mais importantes prémios do Cinema, foram entregues recentemente. E há muito que a Sétima Arte tem vindo a abordar a importância da Comunicação.

Ao longo da sua História, o Cinema foi buscar inspiração aos mundos do Jornalismo e das Relações Públicas, oferecendo-nos obras marcantes e que também foram agraciadas com estatuetas douradas. Deixamos alguns exemplos.

«Os Homens do Presidente» (1976), de Alan J. Pakula

O escândalo Watergate, um dos mais relevantes casos de jornalismo de investigação no mundo, é aqui retratado, mostrando os vários passos do trabalho dos dois jornalistas do “The Washington Post” e que acabaria por levar à demissão do Presidente Richard Nixon. Dustin Hoffman e Robert Redford interpretam os papéis principais, numa obra que venceu 4 Óscares e que se tornou numa fita obrigatória no que ao Jornalismo e Comunicação diz respeito.

«Jerry Maguire» (1996), de Cameron Crowe

Quando se fala de Relações Públicas no Cinema, «Jerry Maguire» aparece como um nome incontornável. Tom Cruise tem uma das interpretações da sua carreira ao dar vida a um agente desportivo de renome que passa por uma grande transformação quando expressa o seu desejo de se concentrar em menos clientes. Acaba por ser despedido e fica apenas com um cliente, tendo que por em prática todos os seus conhecimentos enquanto profissional de relações públicas para reencontrar o sucesso – e a si próprio. O filme recebeu cinco nomeações aos Óscares e venceu na categoria de Melhor Ator Secundário, atribuído a Cuba Gooding Jr.

«Em Parte Incerta» (2014), de David Fincher

Por vezes, um simples sorriso pode mudar tudo. Que o diga Nick, o protagonista deste envolvente thriller, interpretado por Ben Affleck. Quando a sua mulher desaparece sem deixar rasto, ele vê-se inadvertidamente envolvido num circo mediático, em que acaba por ser tido como um potencial suspeito – e tudo começa por uma fotografia. Mas será que ele é mesmo o culpado? A pergunta atormenta o espectador ao longo do filme, que mostra o poder da perceção. «Em Parte Incerta» foi nomeado para o Óscar de Melhor Atriz Principal, pela performance de Rosamund Pike.

«O Primeiro Encontro» (2016), de Denis Villeneuve

A Terra é invadida por misteriosas naves espaciais cujas intenções são inteiramente desconhecidas. Urge, por isso, entrar em contacto com estes extraterrestres e perceber o que pretendem. Mas como? Esta é a premissa de «O Primeiro Encontro», em que a comunicação assume um papel fundamental, sendo personificada na protagonista, uma linguista interpretada por Amy Adams, que tem como missão descodificar as mensagens que recebe daquelas estranhas figuras. Este surpreendente filme venceu apenas o Óscar de Melhor Montagem de Som, embora tenha recebido um total de oito indicações. 

Tatiana Henriques, Communication Consultant