Quanto vale um influenciador digital para as marcas?

Guess What Comentário à Atualidade, Comunicação, Digital 23 Julho, 2020

Sabiam que, hoje em dia, ser influenciador digital já é considerado, oficialmente, uma profissão? Ao longo destes últimos anos, a utilização de influenciadores digitais para comunicar e representar uma marca, produto ou serviço tem tido um grande impacto nas estratégias de comunicação da grande maioria das empresas.

A valorização do Marketing de Influência é cada vez mais notória, mas será que recorrer a um influenciador, com um elevado número de seguidores, é realmente benéfico para as marcas? Na minha opinião, acredito que a tendência, no futuro, passe pela utilização de micro-influenciadores.

Porquê? Porque, na maior parte das vezes, são muito mais eficazes e rentáveis. Além disso, são vistos como pessoas mais acessíveis e podem vir a ser considerados líderes de opinião em certos nichos, pelo facto de as suas sugestões serem verdadeiras e terem uma forte relação e compromisso com as marcas.

Com isto não quero estar a desvalorizar os macro-influenciadores e grandes figuras públicas que, sem sombra de dúvidas, têm um grande impacto a nível de influência nos consumidores. Mas, por vezes, este tipo de influenciador exige um investimento muito alto, oferecendo comunicações menos personalizadas e mais vistas como um ato comercial.

Por fim, a realidade é que os influenciadores digitais estão a ter um impacto cada vez maior na história das marcas. Afinal, quem é que não gosta de saber as opiniões sobre determinado produto que o seu influenciador de confiança partilha nas redes sociais?

Este é um fenómeno que está a evoluir a olhos vistos, mas será que algum dia se irá estagnar? Bem, esse será certamente um tema interessante a abordar no próximo artigo. Até lá, há um aspeto importante que devem reter: as grandes marcas não devem ignorar este fenómeno em constante ascensão!

Adriana Fernandes, Communication Trainee