Rebranding

Guess What Comunicação, Design 24 Junho, 2021

A criação de uma marca é um processo que deve ter em conta vários pontos, como por exemplo o posicionamento e a definição do público-alvo. Com o passar do tempo, a relação entre a marca e o consumidor passa por frequentes mudanças e a evolução é inevitável. Se uma marca definiu o seu público-alvo como a faixa etária dos 20-30 anos, o facto de se descrever como uma marca jovem não significa que se encontre atual. As necessidades de um jovem hoje não serão as mesmas de um jovem daqui a 10 anos.  Essa perceção da mudança no comportamento do consumidor exige, por vezes, a imediata tomada de ação, o que leva a um processo de rebranding.

O termo rebranding vai além de uma nova identidade visual, refere-se a um conjunto de ações estratégicas que visam modificar o posicionamento de uma marca ou até mesmo a criação de novos serviços ou categorias de produtos em busca de uma audiência mais vasta.

Em marcas ligadas à tecnologia, essas mudanças são mais regulares. Falamos de uma área que está em constante evolução e o que hoje parece um grande avanço, amanhã torna-se apenas um passo no seu processo. Por norma, a nível visual, as mudanças são graduais, em que a base é a mesma, mas a longo prazo percebemos o caminho que foi percorrido. Exemplo disso são a Google ou Mozilla FireFox. Num curto espaço de tempo, a identidade visual foi ganhando uma nova linguagem, nestes casos cada vez mais simples, foram perdendo sombras e a cores foram ficando mais vivas.

Destas mudanças fazem parte também a criação de novos produtos/serviços que acompanham as necessidades do consumidor.

Mas como saber quando devemos adotar uma estratégia de rebranding? Alguns pontos a ter em consideração:

1. Previsão de crescimento: Nova área de negócio

Quando a empresa cresce e cria uma nova área de negócio, fazer um rebranding pode ser essencial para evitar problemas de coerência com a marca atual e adquirir o impacto necessário para acompanhar o novo mercado.

2. Novo público-alvo

Por vezes, não queremos apenas acompanhar a evolução de uma geração, como referido anteriormente, mas ir mais além e redefinir o público-alvo; uma nova estratégia irá ajudar a garantir a eficácia da mensagem tendo em conta as diferentes experiências do público alargado.

3. Tempo

Se a sua empresa tem muitos anos, inevitavelmente começará a ser vista como “ultrapassada”. Passar por um processo de rebranding vai revitalizar a imagem da sua empresa e permitirá que esta continue a ser desejada, evitando assim que perca espaço no mercado.

4. Concorrência

Se uma empresa concorrente está a desenvolver uma grande notoriedade no mercado, e está a deixar a sua empresa para trás, um rebranding vai ajudar a recuperar a sua empresa e a proporcionar o impulso que precisa para superar a concorrente.

A que conclusão chegou? Estará na hora de a sua marca se reposicionar no mercado?

Carolina Dourado, Designer